Notícia

31 de Agosto, 2017

Igreja participa do Dia Mundial de Oração pelo cuidado da Criação

Nesta edição, haverá o 'Tempo da Criação', que se inicia no dia 1º de setembro e vai até o dia 4 de outubro

Esta é a terceira vez que a Igreja Católica participa do Dia Mundial de Oração pelo cuidado da Criação, após a data ser instituída pelo papa Francisco, em 2015. Nesta edição, haverá o “Tempo da Criação”, que se inicia no dia 1º de setembro, que marca a data propriamente dita, até o dia 4 de outubro, quando a Igreja celebra São Francisco de Assis, autor do Cântico das Criaturas e inspiração para o pontificado de Mário Jorge Bergoglio.

Líderes cristãos e ambientais de todo o mundo estarão à frente de um serviço de oração, reflexão e música para celebrar o Dia da Criação e o início da Temporada de Criação, de acordo com o Movimento Católico Global pelo Clima.

Com o apoio da ACT Alliance, da Rede Mundial de Oração do papa, do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e da Rede Ambiental de Comunhão Anglicana, serão promovidas ações simbólicas em frente a minas de carvão, poços de fracking e outros locais de destruição ecológica. O envolvimento do papa com a questão ambiental está expresso nas reflexões e propostas apresentadas na encíclica Laudato Si’ – sobre o cuidado da casa comum.

Nas celebrações deste ano, de acordo com os organizadores, as comunidades cristãs estarão engajadas em ações simbólicas em áreas de mineração de carvão, fracking e outros locais de destruição ecológica. No dia 24 de setembro, uma ação simbólica ocorrerá em Taize, França, na Conferência Europeia da Comissão de Justiça e Paz, intitulada “Comunhão para responder ao grito da terra e ao grito dos pobres”.

Várias conferências episcopais, incluindo o Conselho das Conferências Episcopais Europeias (CCEE), a Comissão das Conferências Episcopais da Comunidade Europeia (COMECE) e a Conferência das Igrejas Europeias (CEC) serão convidadas.

 


Fonte: CNBB